Monday, September 11, 2006

quase reveillon

espumante, pipocou com direito a estoiros nas artérias. dependências principais do edifício do seu coração alagados trenchtown favela da maré. seus sentimentos foram detonados por triglicerídios idiotas que engarrafaram o acesso num racha com o colesterol. seu cardiologista bem que avisou. exercite-se, use a faixa de pedestres senão você catacumba na esteira. não deu outra. padeceu vítima das sanguineas colapsadas por edema. nem um bilhete, nem um sonido qualquer. apenas o cão uivara de véspera. agouro difuso e confundido por medo dos fogos. agora dono jaz. e o cão leva com a rolha.

2 comments:

Marco Gralio said...

Convite aceito e bem aceito.
Gosto do seu texto, ácido, crítico e pertinente.
Talvez pelo fato de não ter o seu alcance intelectual, não gostei do final, mesmo considerando pertinente, poderia ser mais inconsequente ou quisá, delinquente. Abraços

Alex Camilo said...

Inspiradíssimo caro Celso, eu posso nem ter o seu "alcance intelectual", mas gostei assim mesmo do jeito que tá.

Um abraço.