Saturday, November 25, 2006

sessenta menos sete

dois dedos de prosa e já se conheciam por uma eternidade.

sessenta anos depois, no leito de morte, ele pede seu suco preferido e vez de mangaba ela serve graviola.

ele quase infarta de tanta xingação. 60 anos com esta puta e ela ainda não sabe os meus gostos de sabores? me diga se não é de morrer? e morreu, à seco.

semana depois, cerimônia de réquiem teve não. ela muito magoada deixou passar em branco. filho da puta mal agradecido, 60 anos aguentando estorvo a me xingar pelo menor esquecimento. se não fosse sabor, era o canudinho. se não fosse o canudinho era o adoçante. se acertava o açucar, era a quantidade.

vai reclamar do teu suco agora no inferno do meu esquecimento, velho babão.

e quer saber? de mangaba ou graviola, que diferença faz? é tudo fruta de caroço seu bosta ardido.

e mergulhou a mágoa num suco de pitanga, que sabia, tinha certeza, ele destestava ainda mais.

do fundo do caixão ele arrotou azedo.

1 comment:

Re said...

Ótimo!!!!